Categorias
Negócios & Gestão

Classificação de negócios quanto ao tamanho

Uma das mais óbvias formas de um negócio diferenciar-se de outros é pelo seu tamanho.   Muitos de nós conhecemos negócios que são tão pequenos, outros médios, e alguns bem grandes.

1. Tipos de negócios segundo o seu tamanho

Uns negócios são  pequenos; nalgumas vezes, compostos por uma só pessoa. Estes negócios, são também chamados de “micro-empresas” quando, ao todo, o negócio tiver menos de cinco (05) pessoas.  

Exemplos de negócios tão pequenos (compostos por uma só pessoa, ou micro-empresas – menos de dez pessoas) podem incluir:

  • Uma empresa de web design
  • Uma cabelaria
  • Ou uma pequena empresa de catering
  • Ou uma loja de artesanato
  • Uma floricultura, empregando apenas uma ou duas outras pessoas.

Na verdade, as pequenas e médias empresas representam mais de 90% do número de empresas na maioria dos países (embora não empreguem mais de 90% de todos os funcionários ou façam mais de 90% de todos os negócios).

No outro extremo da escala estão as empresas que são muito grandes – corporações multinacionais que empregam milhares de pessoas e operam em muitos países diferentes. Estamos familiarizados com pelo menos os nomes de alguns, como Microsoft, Samsung, Siemens, Renault e muitos outros, tanto grandes corporações bem conhecidas, quanto menos conhecidas. E há muitas empresas de todos os tamanhos entre os dois.

⚠Os exemplos acima de “pequenos negócios”, são apenas exemplos. Isto é, com o tempo, mesmo ainda a prestar mesmos servisos, podem vir a tornar-se “médias” ou mesmo “grandes empresas”.

👉Principais etapas para começar um negócio

É menos óbvio como devemos medir o tamanho de uma empresa. Existem várias medidas diferentes disponíveis e nem todas são adequadas para medir o tamanho de todos os tipos de negócios.

Por exemplo…

  • Medir o tamanho de uma empresa com base em quanto lucro ela obtém (pressupondo) que seja uma empresa com fins lucrativos)
  • Medir o valor do mercado de acções de uma empresa (pressupondo que suas acções sejam negociadas na bolsa de valores, como é o caso das Sociedades Anónimas).

⚠Duas medidas aplicáveis ​​a quase todas as empresas são o número de funcionários e o volume de negócios anual, ou seja, o valor total das vendas realizadas no período de um ano.

Porém, mesmo estas duas medidas nem sempre estão de acordo: há algumas empresas com muito poucos funcionários, mas que geram um volume de negócios anual bastante elevado. Por exemplo, uma única pessoa a negociar acções, no mercado de acções, poderia fazer um grande movimento de vendas num ano, se tivesse muito sucesso.

A Organização para Cooperação Económica e Desenvolvimento (www.oecd.org) e a Comissão Europeia (www.ec.europa.eu) usam a combinação de número de funcionários e lucros anuais da empresa para definir o seu tamanho. 

Vamos usar o termo “enterprise”.

Enterprise é uma palavra para referir-se a empresas, negócios ou organizações (geralmente) com fins lucrativos.

1.1. Grandes enterprises

Empregam mais de 250 e volume anual de venda, mais de €50 milhões.

1.2. Médias enterprises

Empregam de 50 – 250 pessoas e, têm um volume anual de venda abaixo de €50 milhões.

1.3. Pequenos enterprises

Empregam de 20 – 50 pessoas e têm um volume anual de venda não mais de €10 milhões.

1.4. Micro enterprises

Empregam menos de 10 e têm volume anual de venda abaixo de €2 milhões.

Empresas (ou negócios), com menos de 250 trabalhadores, têm sido colectivamente classificados como  Pequenas e Médias Empresas/Enterprises (PME).

Nalguns casos, tem sido desafiador diferenciar algumas pequenas empresas das médias até grandes, pois nem todas seguem as regras de classificação estabelecidas. Por exemplo, algumas empresas podem ter cerca de 50 funcionários, mas não fazendo, de venda, nem €2 milhões ao ano – estas, pelo número de trabalhadores, podem ter uma classificação; mas pelo volume anual de venda, a classificação fica uma diferente.

2. Características comuns de negócios

2.1. O que mais importa num negócio

Seja um negócio pequeno, médio ou grande, há aspectos comuns que mais importam num negócio…

  • Todos negócios têm de se certificar de que oferecem bens e serviços que pessoas queiram comprar.
  • Todas empresas precisam de ter renda suficiente para cobrir seus custos e alguma parte (do dinheiro) de sobra.
  • Também, todos negócios têm de garantir que seus trabalhadores sejam qualificados, fiquem motivados e trabalhem todos juntos.

2.2. Características comuns de pequenos negócios

De outro lado, porém, pequenos negócios operam de um modo diferente dos grandes negócios.

  • Pequenos negócios são, geralmente, geridas por uma pessoa e, a mesma é a dona do negócio – Dono-Gestor.

Esse “dono-gestor” pode ser o fundador do negócio; ou às vezes, um familiar, geralmente filho/a, sobrinho/a… do fundador.

Donos-gestores são, muitas das vezes, emocionalmente envolvidos em seus negócios; diferentemente de gestores de grandes negócios que pertencem a accionistas (Sociedade Anónimas). 

  • Devido o tamanho dos pequenos negócios, gestores são mais inteirados e envolvidos no dia-a-dia de seus negócios e trabalhadores. Sendo assim, estes gestores tendem conhecer muitos – se não todos – (dos) seus trabalhadores pessoalmente. Isto é diferente num negócio grande, onde os superiores,  muito provavelmente, não conhecem todos seus trabalhadores pessoalmente.
  • Pequenos negócios têm uma hierarquia simples. Numa pequena organização, não há necessidades de muitas categorias, mas (quase) apenas o “chefe” e/ou “patrão” e um número de funcionários. 

Também, a forma ou o estilo de gestão é, geralmente, mais pessoal/informal.

Em termos de inovação, numa pequena empresa, trabalhadores sentem-se mais a vontade para expressar/expor suas idéias. Idéias estas, inovadoras, que podem ser desenvolvidas e implementadas mais rapidamente num pequeno negócio que grande – pois numa empresa grande, o processo é mais burocrático; para além de intimidador para funcionários simples expressarem suas idéias. Esta é uma das razões de muitas idéias inovadoras virem de PMEs, embora este não seja o caso. 

  • Pequenos negócios, muitas vezes, têm tido limitações em recursos financeiros. Nos pequenos negócios, gestores precisam de ser muito cuidadosos no que gastar o seu dinheiro e, certificar-se de que, mensalmente, entre dinheiro suficiente para pagar os funcionários e outras despesas. Isto, também significa que nalguns casos, podem não ter dinheiro suficiente para mais investimentos; mesmo que tais negócios pudessem trazer retorno num tempo relativamente curto.
  • Pequenos negócios, muitas vezes, têm recursos de gestão insuficientes.  Um e único gestor, ou uma pequena equipa de gestores, apenas tem/têm mais tempo para atender aos deveres internos do negócio. Esta particularidade pode ser um problema pois pode limitar a habilidade, do negócio, de procurar por novas oportunidades. Por exemplo, desenvolver novas idéias de produtos; enfrentar novos desafios – como lidar com uma nova competição, ou uma nova legislação do negócio – apenas porque ninguém tem tempo para fazer isso.

Há muito que se pode dizer sobre diferenças entre pequenos e grandes negócios. Também, há diferenças entre negócios de tamanhos iguais ou similares. Todavia, por ora, neste momento, o mais importante é estar ciente de que tamanhos de negócios importam – para o próprio negócio e sua gestão –   não porque um negócio pequeno ou grande seja melhor que o outro; mas porque cada tipo tem seus desafios e diferentes oportunidades.

Leia mais

👉Comece um negócio a partir de um website apenas

👉Principais etapas para começar um negócio


Este artigo foi útil para si?

Clique nas estrelas para avaliar

Average rating 0 / 5. 0

Lamentamos este artigo não tenha sido útil para si!

Por favor, diga-nos como podemos melhorá-lo!

Aprenda & Ganhe - e Partilhe ❤